31 dezembro, 2009

95º aniversário do eléctrico em Braga

Foi há 95 anos que a cidade de Braga adoptou o modo eléctrico. Última urbe portuguesa a usufruir deste modo de transporte, foi também a primeira a terminar com ele, não ficando qualquer vestigio em sua memória.



Esta foi a cidade que no início do século 20 deitou abaixo a muralha medieval. Os monumentos que resistem em Braga são propriedade da Igreja e/ou de quem toda a gente sabe..... Tudo o resto sucumbe á ganância .

27 dezembro, 2009

Proibido fumar....só para alguns

acto nº 1

From: Anibal Acacio
Date: 2009/12/16
Subject: DENÚNCIA - AGERE - EMPRESA DE ÁGUAS DE BRAGA
To: correio.asae@asae.pt
Cc: cartas@correiomanha.pt, redaccao@diariodominho.pt


DENÚNCIA DE COMPORTAMENTO ILEGAL DE DIRECTOR-GERAL DE EMPRESA MUNICIPAL DE BRAGA

Exmº Senhor
Presidente da ASAE

Venho desta forma, denunciar o comportamento no mínimo impróprio, mas, sem dúvida ilegal e indigno do Director-Geral da AGERE – Empresa de Águas, Efluentes e Resíduos de Braga, E.M., com sede na Praça Conde Agrolongo, nº 115, Braga.
Tal como a designação indica, esta Empresa dedica-se à captação e fornecimento de água ao concelho de Braga. Mas, entre outras tarefas, também tem a missão de manter a Cidade Limpa, ou seja, cuidar do ambiente. É precisamente de ambiente que o Director-Geral, deste Empresa não entende ou não quer entender.
Vivemos num País Democrático, livre, mas infelizmente ainda não civilizado. Isto porque, se houvesse alguma civilidade, não seria possível esta Empresa ter a dirigi-la, uma personagem, no mínimo pouco civilizada.
O Cidadão comum, poderá desconhecer 99,99% das Leis deste País, mas, por certo, conhecerá a Lei que proíbe expressamente que se fume em Espaços Públicos Fechados, incluindo como é óbvio, os locais de trabalho. Eu sei! De facto é inacreditável! O Director Geral da AGERE, Empresa que deve dar o exemplo de preservação do ambiente, tem a desfaçatez de fumar dentro do seu gabinete sempre que lhe apetece. Não seria muito grave se fosse apenas ele a aguentar com a fumarada, mas, eu e muitos dos meus colegas, no exercício da nossa profissão, precisamos de lá entrar e com ele ter reuniões e nem aí ele se coíbe de puxar a cigarrada, ou seja, ELE ESTÁ ACIMA DA LEI.
Porque tento estar informado, sei que esta minha denúncia, não cairá no vazio, porque sei do que o Sr. Presidente é capaz, não deixará impune quem tem este lamentável comportamento.
Eu disse que vivemos num “País livre”, mas p.f. não me leve a sério.
Com os cumprimentos.

“Aníbal Acácio”

Ps: Para não dizerem que houve fuga de informação, vou dar conhecimento deste correio electrónico, a alguns Órgãos de Comunicação Social.

acto nº 2
From: [ASAE]
Date: 2009/12/21
Subject: Re: DENÚNCIA - AGERE - EMPRESA DE ÁGUAS DE BRAGA
To: Anibal Acacio


Serve o presente para informar que foi recebida nesta Autoridade de Segurança Alimentar e Económica a denúncia apresentada por V. Exª, à qual foi atribuído o nº E/149902/09/SC.
Para qualquer contacto com os nossos serviços, deverá sempre indicar a nossa referência.

Com os melhores cumprimentos,




Ana Oliveira
Chefe de Divisão de Informação e Documentação

acto nº 3

From: Anibal Acacio
Date: 2009/12/24
Subject: Denúncia nº E/149902/09/SC
To:
correio.asae@asae.pt

DENÚNCIA DE COMPORTAMENTO ILEGAL DE DIRECTOR-GERAL DE EMPRESA MUNICIPAL DE BRAGA

Denúncia nº E/149902/09/SC
Senhor Presidente
Da ASAE
No passado dia 16 de Dezembro do corrente ano de 2009, enviei um e-mail a denunciar o comportamento índigo e ilegal do Director-Geral da AGERE – Empresa de Águas, Efluentes e Resíduos de Braga, E.M. Nesse e-mail, informei V. Exª. Que iria dar conhecimento à comunicação social, porque sei que injustamente a Entidade que superiormente dirige é muitas vezes acusada de pretender protagonismo fácil.
Mas, volto hoje ao assunto, porque no passado Sábado a Empresa AGERE, ofereceu como é costume, a tradicional festa de Natal aos seus colaboradores. Ora, talvez porque tivesse sido avisado por algum “jornalista”, mais “zeloso”, dos jornais da nossa “paróquia”, o Director-Geral, desta Empresa, aproveitou para mostra que não é uma Lei da República que o impede de fumar, quando e onde lhe apetecer. É verdade, depois de ser publicada a Lei de proibição de fumar em espaços públicos fechados, nunca tinha vista tamanha fumarada numa sala, tenho a certeza que o homem fumou três vezes mais, do que é costume. Mas, a fumarada só passou dos limites que seriam normais, antes da publicação da Lei, porque, como é óbvio, todos os fumadores, ao verem o “CHEFE” fumar, puxaram também do respectivo cigarro. V. Exª. Ainda se lembra que no meu e-mail anterior, eu tinha dito para não me levar a sério, quando disse que vivemos num País livre. Pois, infelizmente, nem neste nem em nenhum, ou seja, a Liberdade tem um preço e neste caso a factura seria para mim muito elevada se mostrasse o meu descontentamento, porque, não havia margem para qualquer dúvida, o homem estava numa atitude provocatória. Por isso, a alternativa, foi antecipar a minha saída da sala, apesar que estar numa mesa com colegas que me merecem todo o respeito e consideração.
Resta-me esperar que V. Exª. Exerça o poder que o Estado lhe concedeu e, não tenho dúvida que o fará.

Com os cumprimentos.

“Aníbal Acácio

Braga, 24 de Dezembro de 2009

23 dezembro, 2009

FELIZ NATAL

Desejamos a toda a comunidade, votos de um Santo Natal e de um próspero 2010

A Confreternização na tarde de consoada, é no Largo da Boa Luz, com a apresentação das saudações natalícias aos nossos ilustre Bravos.

Feliz Natal

05 dezembro, 2009

Dia de S. Geraldo - padroeiro da cidade de Braga




Ontem, 4 de Dezembro, foi celebrado oficialmente o dia de S. Geraldo, o patrono da cidade de Braga.
Vale a pena visitar a capela neste dia. Toda ela decorada por milhares de frutos, cuidadosamente colocados por todo o retábulo do altar-mor e pas janelas existentes, simbolizando o milagre da fruta, atribuído ao santo patrono de Braga..
Neste dia, podem também ser apreciados uma série de malfeitores, durante a missa das 18:00, na sé Catedra, que marcam presença nesta celebração presidida pelo arcebispo de Braga. É arrepiante vê-los bater fervorosamente com a mão no peito, partilhando o abraço da paz (qual beijo de judas) e pensando para com eles mesmos "vanha a nós o vosso reino e seja feita a MINHA vontade". Amén.
Alguns alguns até foram comungar ....ai se eu fosse Deus....

Pós Graduação em Honradez, Mestrado em Seriedade.

Ficamos a saber que este homem é um dos poucos cidadãos a possuir um atestado de honradez, que lhe dá equiparação à pós-graduação em Honradez e Mestrado em Seriedade........às tantas também foi emitido pela Universidade Independente.. Segundo as más línguas, iniciou o doutoramento em ética, mas abandonou o projecto após a morte inesperada do seu orientador, o homem da estátua escondida....


Nunca deu uma oportunidade para ser corrompido?
- eu? nem sei o que isso significa..


Só lhe falta uma auréola para ser um santo! é Melhor irmos já encomendá-la à casa de Santo António na rua do Souto, ou ao Fonseca para lhe fazer uma por medida.


Todas as acusaçõe que lhe foram dirigidas nunca foram provadas em tribunal, mas todos nós sabemos que as investigações foram feitas em circunstâncias muito muito estranhas e muito muito especiais (e com muito tráfico de influências pelo meio?) e em favorecimento constante do visado.


Daí que tenha saído absolvido MAS NÃO INOCENTE, o que é bem diferente para a opinião pública.


Homem honrado, sim senhor, e o povo acredita.. Basta ver a horna dele nas Assembleias Municiapais...





30 novembro, 2009

Câmara crava dinheiro aos presidentes das juntas de freguesia

Foi com um misto de vergonha e repugnância que recebi a informação de que na 6ª feira passada, a Câmara Minicipal de Braga, disponibilizou os serviços do Gabinete de Apoio às Freguesias, para cravar aos 62 presidentes um donativo para a aquisição de uma coroa de flores como forma de homenagear um autarca bracarense então falecido.
Isto é estranho, não é?
- Será que a Câmara do Sr. Francisco Mesquita Machado não tem autonomia financeira para disponibilizar cerca de 100€ e oferecer uma coroa de flores como última homenagem a um autarca falecido? A IGF não pega por estas coisas senhor!!!....
- No meio de tanto dinheirinho mal gasto (ver relatório da IGF), não haveria uns trocos (sim uns trocos) e, desta forma não andar por aí a cravar os presidentes das juntas de freguesia?
- Quanto é que a CMBraga gastou em comunicações e em meios humanos para "cravar todos os presidentes das juntas do concelho? Responda quem souber...
- É por estas e por outras que este país em geral e este concelho em particular não saem da cepa tortal. Infelizmente, este povinho parece gostar de puxar carroças...
Sr. Presidente: quer a minha opinião?
- sinto-me enojado, envergonhado e ofendido com esta atitude.
Eu, bracarense me confesso. Não lhes perdoeis Senhor, pois eles sabem bem o que fazem...

12 novembro, 2009

Carta de Armando Vara a pedir a ... "suspenção"

E não quereria dizer "renúncia" (com acento)?

E também: "afectar os seus interesses"?? Os interesses do presidente do conselho de administração ou os da instituição?

Vejamos:
Armando Vara, melhor, o Dr. Armando Vara, um turbo-licenciado à pressa na Independente (apenas 2 dias antes de assumir a direcção na CGD) no mesmo tempo de Sócrates, pede a "suspenção" do seu mandato (e não a suspensão)



11 novembro, 2009

Factura de 1853 - obras na Capela do Bom Jesus


Cópia da factura que um Mestre de Obras apresentou, em 1853, de uma reparação que fez na Capela do Bom Jesus de Braga, em Portugal, estando o original da mesma arquivado na Torre do Tombo:
Factura

- Por corrigir os 10 mandamentos, embelezar o Sumo Sacerdote e mudar-lhe as fitas - 170 réis
- Um galo novo para S. Pedro e pintar-lhe a crista - 95
- Dourar e pôr penas novas na asa esquerda do Anjo da Guarda - 90
- Lavar o criado do Sumo Sacerdote e pintar-lhe as suiças - 160
- Tirar as nódoas ao filho de Tobias - 95
- Uns brincos novos para a filha de Abraão - 245
- Avivar as chamas do inferno, pôr um rabo ao diabo e fazer vários consertos aos condenados - 245
- Fazer um menino ao colo de Nossa Senhora - 210

- Renovar o Céu, arranjar as estrelas e lavar a lua - 130
- Retocar o Purgatório e pôr-lhe almas novas - 355
- Compôr o fato e a cabeleira de Herodes - 55
- Meter uma pedra na funda de David, engrossar a cabeleira ao Saul e alargar as pernas ao Tobias - 95
- Adornar a Arca de Noé, compôr a barriga ao filho pródigo e limpar a orelha esquerda de S. Tinoco - 135
- Pregar uma estrela que caiu ao pé do côro - 25
- Umas botas novas para S. Miguel e limpar-lhe a espada - 255
- Limpar as unhas e pôr os cornos ao diabo - 185

TOTAL: 2.545 réis

Brevemente outras facturas, de outras obras, "noutras capelas" em pleno século XXI

03 novembro, 2009

Sete Fontes em consulta pública

“Primeiro vieram buscar os ciganos e eu não me importei porque não era cigano;

depois vieram buscar os judeus e também não me importei porque não era judeu;

a seguir os comunistas, depois os liberais e os católicos,

e não protestei porque não era comunista, nem liberal, nem católico;

e quando me vieram buscar a mim já não havia ninguém para me defender!

Depois, veio a Câmara de Braga e trouxe os empreiteiros.

Finalmente, chegou a consulta pública.....

As fontes irão secar?. Uma esperança renascida ou uma oportunidade há muito perdida?

Se ainda não conhece,

visite as Sete-Fontes,

leve os amigos, divulgue

Ajude-nos a salvar o pouco que resta....




21 outubro, 2009

Vigília em Braga - 3 anos após a saída de 100 Bombeiros Voluntários

Sexta-feira, dia 23, haverá uma vigília para "comemorar" os 3 anos sobre a saída de 100 bombeiros dos voluntários de Braga, em protesto contra as condições humilhantes em que a Protecção Civil em Braga se encontra.

Em 2006 a cidade virou costas ao alerta, mas hoje vivemos numa cidade, supostamente a 3ª maior do país, que nem uma auto-escada tem. Lamentável... verdadeiramente lamentável!

Não vale a pena falar sobre o resto porque todos sabem do que se trata.Os escândalos, a falta de formação e a falta de meios na cidade são conhecidos e já foram alvo do alerta de inclusive por parte da ANBP. Relembro que esta foi a maior debandada da história dos bombeiros portugueses e inédito a nível mundial. Ao fim de 3 anos, a luta continua bem viva através de convívios frequentes entre os demissionários.

A vigília será feita em frente ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Braga entre as 21h00 e as 23h00, da próxima Sexta-feira (dia 23).
Todos são úteis.

20 outubro, 2009

O preço do voto

Presentemente, a imagem política de Braga está repleta de escândalos, corrupção e autoritarismo. De quatro em quatro anos é dada às pessoas a oportunidade de melhorar essa imagem através das eleições.
Uma das causas que impede que isso aconteça é a tentativa de suborno aos eleitores com a compra de votos, seja através de inaugurações apressadas, obras inacabadas, promessas de empregos, viagens a locais religiodos, de diversão, etc..
Recentemente João confidenciou aos amigos: já sei em quem vou votar! Eu vou votar é no Zé, porque ele disse que se for eleito mais uma vez, eu vou ter um emprego garantido na Câmara!
Manuel com muita, muita, muita raiva perguntou ao João:
- João, não faças isso! Não vendas o teu voto! Esse presidente não faz nada pela tua cidade! Na nossa cidade temos oportunidades iguais para todos? Temos condições para um ensino de qualidade nas nossas escolas? Temos uma política ambiental de acordo com as necessidades actuais? Temos habitações condignas para todos?
João, envergonhado, respondeu sinceramente a Manuel:
- Sei lá... hum... Acho que não! Mas temo pelo emprego da minha filha e do meu genro e da promessa do meu próprio “novo emprego”.

O voto, longe de ser uma obrigação, é uma oportunidade dada pela democracia para melhorar o país. Conhecer e acompanhar o trabalho de políticos permite exercer através do voto livre, a cidadania, de forma responsável e consciente.
Os únicos responsáveis pelo progresso de um país, são as pessoas que escolhem os seus governantes, por isso o eleitor deve procurar saber qual o passado dos candidatos e quais suas propostas, sem se deixar persuadir por um contrato de um ano, um saco de cimento, um mero cesto com mercearia, ou mesmo apenas um simples chouriço.
O eleitor tem que entender que o seu futuro depende do futuro do seu país, e se atitude como a venda de votos for tolerada, isso não acontecerá.
Enquanto as pessoas não mudarem, o país também não mudará, afinal dizem que um país tem o que merece, tem a cara do seu povo.
As consequências de uma má escolha serão permanentes por uns longos quatro anos, e no futuro pagaremos caro pela negligência e irresponsabilidade de um voto vendido. A opinião concretizada de uma pessoa em prol do benefício da população não tem preço.

17 outubro, 2009

COLIGAÇÃO JUNTOS POR BRAGA – MAXIMINOS

Pedido de publicação
A coligação Juntos Por Braga, agradece à população a confiança que lhe foi depositada, congratulando-se com os resultados alcançados nas autárquicas 2009, ao brindar os Bracarenses com mais uma honrosa vitória, votando num projecto inovador para o concelho e sua freguesia, depositando total confiança em Ricardo Rio.
Os resultados alcançados em feudo socialista, são mais um manifesto do desagrado eleitoral do seu partido, que tem vindo ao longo dos tempos a sofrer consecutivos desaires, manifestando os fregueses, uma vontade expressa em mudar o rumo dos acontecimentos., já comprovado pelos resultados eleitorais dos últimos anos, a que ninguém poderá fugir face ao sufrágio eleitoral.
Os Maximinenses optaram nos últimos 8 anos, por derrubar um marco histórico do enfatizado poder socialista. que se teria enraizado nesta, levando-a à descaracterização social e urbanística, tentando agora, agarrar o poder para prosseguir novamente os seus intentes, tentando socializar novamente a freguesia, já que esta teria sido durante muitos anos, o seu principal território, a sua bandeira, o seu bastião de magia.
È hoje aprazível, sentirmos que o trabalho que a coligação local desenvolveu ao longo dos últimos 4 anos, se tenham tornado numa prova cabal, de que estava-mos no caminho certo, proporcionando consecutivas vitórias em actos eleitorais como a liberalização do aborto, as Presidenciais, Legislativas e agora, nas Autárquicas ao vencer em toda a frente para a CMB e Assembleia Municipal.
Esperamos, agora que a nossa tarefa terminou na assembleia, que haja continuidade do trabalho desenvolvido na freguesia com o projecto de Ricardo Rio, que se prossigam os caminhos pensados por forma a levar por diante a sua programação, desenvolvendo-se harmoniosamente, tornando o sonho uma realidade efémera, porquanto o merecem os maximinenses que foram abandonados durante longos anos, e por quem tem que assumir responsabilidades na administração, de que salientamos o parque escolar e abandono de muitas zonas da freguesia que se tornaram autênticos guetos.
Ao novo executivo que sai destas eleições, os nossos parabéns desejando-lhes boa sorte, no cumprimento da sua programação, para bem da freguesia e de Braga, esperando-se, que com dedicação e desempenho, saibam corresponder aos anseios da população local, indo de encontro a estes, e não estes ao encontro das resoluções, por forma a que, saibamos todos juntos, corresponder ao desenvolvimento da freguesia a quem Ricardo Rio dedicou muito tempo, com carinho e atenção.
Da nossa parte, assumimos o compromisso, honramos a freguesia, mostramos à população que mesmo em minoria era possível programar e executar, esperando que os novos eleitos pelo PSD/CDS em lista independente, saibam dar continuidade ao projecto de Ricardo Rio, com o seu empenhamento pessoal no desenvolvimento do concelho, rumo a 2013, despedindo-se o actual grupo de trabalho da população, com um “ Muito obrigado Maximinos” os melhores êxitos na Assembleia de freguesia. os melhores êxitos para o nosso comércio e industria local.
O eleito Local
José Manuel R. Ferreira

14 outubro, 2009

O Bloco e as eleições em Maximinos


Pedido de Publicação: BE - Maximinos
Senhor António Guimarães Candidato da Lista Servir Maximinos
Como comentas os resultados eleitorais?
As garrafas de champanhe ficaram na geleira?

Passaste a vida com a capa dos cobardes o anonimato a insultar a criticar e a dizer asneiras
A resposta está nas urnas.
O Candidato do Bloco de Esquerda liderada por António Esteves Ferreira que tu tanto detestas subiu o suficiente para eleger dois deputados à assembleia de freguesia, passamos de 297 votos para 680 o suficiente para atingir os objectivos a que nos propusemos.
Lutamos contra tudo e contra todos.
Lutamos contra os falsos candidatos independentes. Os mesmos independentes que distribuíram campanha do PS, que participaram em acções de campanha da Lista Juntos por Braga, distribuíram convites para o jantar de Miguel Brito.

Mas que fique claro de uma vez por todas que as tuas atitudes na assembleia de voto onde representavas a lista Servir Maximinos foram de um autêntico PIDE.

Ao destruíres (rasgares) a credencial da delegada suplente da CDU, demonstras-te o teu sentido democrático.
Vou enviar-te o filme Deus Pátria e Autoridade.
Agradece a delegada da CDU não ter feito uma reclamação.

Este podia ser o teu destino

Artigo 193º
Obstrução à fiscalização
1 - Quem impedir a entrada ou a saída em assembleia de voto ou de apuramento de qualquer delegado partido ou coligação interveniente em campanha eleitoral ou por qualquer modo tentar opor-se a que exerça os poderes que lhe são conferidos pela presente lei, é punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias.
2 – Se se tratar do presidente da mesa a pena não será, em qualquer caso, inferior a 1 ano.
António Guimarães, podes ter a certeza o candidato do Bloco de Esquerda nada teve a ver com a distribuição dos panfletos espalhados pela freguesia sobre o desvio do dinheiro de S. Gregório.
Não sou cobarde como tu, o que escrevo assino.
Mas fica o convite faz publicar o valor do dinheiro que saiu da Comissão de Festas para uma conta da Caixa Geral de Depósitos.
António Esteves Ferreira

09 outubro, 2009

Vai o povo de Braga perder a oportunidade de mudança por causa de um só vereador?

Período de reflexão
Ao contrário do que se verifica noutras grandes cidades portuguesas, durante a camapanha eleitoral que está a findar, em Braga, não se fala em reforçar a esquerda, a direita ou o centro, fala-se na necessidade ou não de mudança, cujo veredicto acontecerá no próximo Domingo.

O dilema com que nós bracarenses nos deparamos é o seguinte: vamos apoiar a mudança ou vamos deixar tudo na mesma?
Queremos mudança? Votemos em Ricardo Rio.
Estamos bem? Votemos em Mesquita Machado

O BE, a CDU e o MPT, todos eles anseiam por um vereador. Mas apenas há um vereador para estes 3 pequenos partidos concorrentes. Todos eles disputam entre si uns poucos milhares de votos junto do eleitorado, votos estes que poderão muito bem inviabilizar a tão almejada mudança, tão necessária e tão urgente.

Queremos a mudança, mas também queremos o nosso vereador, correndo o risco de vermos a mudança por um canudo "quem tudo quer, tudo perde”.

Mas Braga não vai perder esta derradeira oportunidade. A Esquerda está indecisa, podendo mesmo abdicar (?) do tão ansiado vereador em nome da mudança (embora publicamente não o assuma).

Sejamos realistas. Ricardo Rio é o único candidato com condições para ser o próximo Presidente da Câmara. Não só a esquerda como muitos socialistas descontentes com Mesquita Machado partilham desta opinião. Daí que teremos esta esquerda a votar “Juntos por Braga” para a Câmara e nos seus partidos ou coligações para a Assembleia Municipal.
Posto isto, não é de excluir o cenário pós-eleitoral com uma Câmara e uma Assembleia Municipal de cores diferentes.
Uma coisa é certa: Esta esquerda vai apoiar a mudança, mas estará na AM para fazer a respectiva oposição.

O importante é votar
Domingo, não fique em casa, não vote em branco

08 outubro, 2009

Câmara de Braga disputada taco-a-taco


Sondagem IPOM/RUM dá ligeira vantagem a Ricardo Rio
2009-10-08

Ricardo Rio (Coligação Juntos por Braga) colhe 31,5 por cento das intenções de voto, um pouco mais abaixo está, Mesquita Machado (PS) com 30 por cento. É o resultado de uma sondagem da IPOM para a Universitária.A margem de erro é inferior a 3,5 pontos. Este estudo foi realizado entre os dias 5 e 6 de Outubro e foram entrevistadas 794 eleitores do concelho de Braga.
A sondagem da IPOM para a Universitária procurou conhecer a percepção e a intenção de voto dos eleitores para as eleições de Domingo.
Face o escrutinio do próximo Domingo 31,5 por cento elege Ricardo Rio, da Coligação Juntos por Braga para próximo presidente da Câmara de Braga,o que a confirmar-se regista-se uma viragem no muncipio de Braga. O actual autarca e socialista Mesquita Machado consegue apenas 30 por cento dos votos.Como este estudo apresenta uma margem de erro inferior a 3,5 por cento para um nível de confiança associado de 95,5%, estes resultados são, em termos práticos, um empate técnico.Nesta sondagem, o candidato da CDU, Rodrigeus Dias, tem apenas 4,2 por cento, João Delgado do Bloco de Esquerda – 3,1 por cento e por último, a candidatura de Miguel Brito, apenas 0,6 por cento.
Neste estudo às intenções de voto dos bracarenses há ainda a registar 19,5 pro cento de indecisos.

para mais informações: clique aqui
NOTA: Iremos ter amanhã uma sondagem fresquinha (com 6 meses) dando uma expressiva vitória a Mesquita Machado? Esperemos para ver..

07 outubro, 2009

Porque é que Mesquita Machado foge dos debates com os outros candidatos?

  • tem medo da confrontação directa?
  • tem medo dos holofotes dos estúdios?
  • tem medo dos microfones?
  • tem medo que o ouçam falar e argumentar?
  • tem medo da "democracia"?
  • sente o tapete a fugir-lhe dabaixo dos pés?
  • sente-se inibido perante os entrevistadores?
  • sei lá....

Não consigo entender a "ausência" de quem diz estar sempre presente.

A mesma notícia vista por dois jornalistas

Jornal "O Público", 06/10/09
Ricardo Rio recebe banho de multidão num comício à chuva

Candidato da coligação PSP/CDS/PPM classificou como histórico o comício de ontem. BE acusa Mesquita Machado de ter impedido sessão no Theatro Circo

Debaixo de chuva incessante, Ricardo Rio recebeu ontem um banho de multidão, no arranque para a última semana de campanha autárquica em Braga. A tenda gigante colocada no centro da Avenida Central foi pequena para toda a gente que se juntou ao comício da coligação PSD/CDS/PPM. O candidato à câmara fala num "momento histórico de libertação" da cidade.
A organização garante que estiveram perto de 3000 pessoas na Avenida Central. Alguns estariam ali para ver Quim Barreiros, o artista popular que cantou antes e depois dos discursos políticos, mas a enchente foi também política. "Não há memória de um comício assim em Braga", não se cansou de repetir o líder da concelhia social-democrata João Granja.
Rio também se referiu a um momento histórico: "Foi um testemunho claríssimo de que Braga quer mudar." O principal opositor de Mesquita Machado nas eleições de domingo relacionou mesmo a enchente da principal artéria da cidade com a política seguida pelo autarca do PS. "Não seria assim se tivesse feito o seu trabalho durante 33 anos", sublinhou. O líder da coligação Juntos por Braga apelou também ao eleitorado da esquerda, afirmando que só o voto na sua candidatura significará o fim da presidência de câmara do histórico líder do município.
Apesar de ter feito um discurso num registo mais inflamado do que é habitual, Ricardo Rio voltou a fazer as promessas que têm sido recorrentes ao longo da campanha: a criação de um parque da cidade, nas proximidades do Estádio 1.º de Maio, a renovação do Campo da Vinha e a criação de um programa de arrendamento jovem no centro da cidade.

Duas horas antes, o Bloco de Esquerda tinha assinalado o 5 de Outubro com uma sessão política que chegou a estar prevista para o Salão Nobre do Theatro Circo (TC). A chuva obrigou os bloquistas a realizarem a acção de campanha no auditório da Junta de Freguesia da Sé, mas antes do seu início os candidatos aos órgãos autárquicos de Braga, acompanhados por Fernando Rosas, estiveram em frente à sala de espectáculos da cidade, criticando a administração do teatro e a Câmara de Braga. "Nem Salazar conseguiu impedir que aqui se realizasse uma acção política da oposição democrática em 1961", lembrou João Delgado, cabeça de lista do BE, acrescentando que a sala foi historicamente palco de comícios, antes e depois do 25 de Abril. "Só Mesquita Machado impediu que aqui se fizesse política", lamentou.

O Bloco não se conforma com as justificações encontradas pela administração do TC para recusar ceder a sala para acções políticas, afirmando que acções desse tipo só não serão suficientemente nobres para uma sala de espectáculos para quem defende "uma política de favor próprio" como o actual presidente.
Samuel Silva
Jornal de Notícias, 06/10/09
Coligação com Quim Barreiros e Bloco sem Circo
Última semana de campanha arranca comcomício festeiro e críticas ao fecho do Theatro à política
A coligação "Juntos Por Braga" e o BE agendaram para o arranque da última semana de campanha para as Autárquicas manifestações públicas de apoio, num dia em que a chuva apareceu em força. Choveram críticas e promessas.
Onde está Quim Barreiros está sempre muita gente. É disto que o povo gosta e é isso que o povo tem. O cantor popular foi o mestre-de-cerimónias do comício que a coligação "Juntos Por Braga" (PSD/PP/PPM) realizou, ontem à tarde, em pleno centro da cidade, numa tenda montada para o efeito. A espera de mais de meia hora foi entretida com a distribuição de bandeiras e t-shirts. Aliás, os grandes protagonistas da campanha bracarense são mesmo os brindes. Não é raro ver pessoas com as bolas e os sacos de compras distribuídos pela candidatura socialista numa mão e as t-shirts de Ricardo Rio na outra. Curiosamente, o laranja e o rosa foram colocados na prateleira e é o azul e branco que impera nos dois lados da barricada.
Apostando "numa nova energia e numa nova liderança", Rio lá foi falando para o povo que o interrompia, com cânticos e palavras de ordem, bastantes vezes. No meio do espaço coberto criado de propósito para o comício, havia quem fosse comendo e bebendo."Ainda vamos ter mais Quim Barreiros", ouvia-se. O candidato voltava às ideias e às promessas que tem apresentado ao longo da campanha e as pessoas reagiam. No entanto, o entusiasmo cresceu ainda mais com o regresso de Quim Barreiros. As pessoas que tinham saído voltaram para o espaço, dançando e cantando e a festa. E ficaram a ouvir o "Mestre de Culinária", a "Picada de Enfermeiro" e o "Peixe" a serem entoadas.

Mais cedo e bem perto, em frente ao Theatro Circo, o BE chamou Salazar para a campanha. A proibição da Autarquia na realização de acções políticas naquela sala de espectáculos levou os bloquistas a lembrar o ex-ditador. "Já naquela altura, tentou impedir a realização de manifestações políticas nesta sala e não conseguiu", realçou João Delgado, Em frente da porta de entrada um cartaz comparava "a atitude salazarista com a atitude mesquinha".
O candidato do BE aproveitou para lembrar a frase de Humberto Delgado ("obviamente, demito-o") e prometer "demitir as políticas de Mesquita Machado". Depois, os bloquistas partiram para uma sessão pública com Fernando Rosas e onde a música de Zeca Afonso pincelou as intervenções. Sem bolas nem t-shirts.
Pedro Antunes Pereira
Pedido de divulgação
Coligação Juntos Por Braga - Maximinos

MAXIMINOS E A MUDANÇA
Terminada que está a campanha eleitoral, resta-nos agora em período de reflexão, pensarmos que hoje é possível a mudar Braga, se todos contribuirmos, votando maciçamente em Ricardo Rio.
Os eleitos locais pela coligação Juntos Por Braga em Maximinos, afiançam à população, que é possível e desejável, até porque, são muitos anos de exercício de poder, e as mudanças sempre trouxeram inovação, sangue novo, nova forma de estar, nova forme de trabalhar aliada a uma visão mais dinamizadora e mais ampla para Braga.
Maximinos, necessita de quem olhe e veja a realidade da sua situação, agravada nos 28 anos com erros consecutivos, onde se perde património, onde se perdem características, onde se perde a segurança, onde se perde todo um sistema paisagístico, onde depositou confiança António Maria Santos da Cunha, que via a freguesia como o esplendor e rejuvenescimento da cidade.
Braga não é triste, mas é triste ver Braga ao ponto que chegou! Que Cultura, que dinamismo nos abraçou! amarrados apenas a betão e mamarrachos por tudo quanto é canto, vejam a casa da Orge, veja-se a casa das Moreirinhas, veja-se o palacete de Souto Chão de entre muito outro património como o palacete Machado Caires, benemérito da Freguesia, e da cidade que hoje os socialistas não reconhecem procurando-se actualmente, instalações para um Centro Social, quando este já está a caminho. Como é triste esta sina em Maximinos!
Hoje, ainda nos preocupamos seriamente com povo desta terra, preocupamo-nos em dar uma vitória esmagadora a Ricardo Rio, para que possa governar sem dependentes, sem pessoas que possam descaracterizar a sua programação eleitoral, por forma a mudar Braga, por forma a mudar a porta da cidade, a emblemática Maximinos.
Assim apelamos a todos para que se unam na mudança, conscientemente e sem medo, que apoiem definitivamente quem tem lutado por uma melhor qualidade de vida para todos, inovando a freguesia, só possível com Ricardo Rio.
Rezam nos anais, de que Maximinos teria sido sempre ao longo dos anos determinante no peso da vida pública do concelho, e esperámos que hoje, ela volte a dar exemplo de maturidade e determinação, com apoio a Ricardo Rio, apostando na mudança, continuando a fazer história.
Ricardo Rio, por outro lado, já não será a desconfiança, porquanto todos juntos, saberemos confiar na sua Juventude, nas suas ideias e projectos para Braga, apresentados ao longo de 4 anos consecutivos. Por isso, temos razões para lhe dar um forte contributo, como a deram a seu opositor, em tempos idos.
Aos Maximinenses resta ainda a esperança de verem muito do actual quadro urbanístico renovado, melhorando a qualidade de vida de todos quantos vivem nesta triste freguesia, que correu bocas do mundo, sem que haja verdade, porque da verdade nos falou Ricardo Rio, ao defender um Parque Escolar condigno para todos, um melhor ambiente e melhor segurança, um melhor urbanismo e sua renovação.
Ricardo Rio visitou a freguesia por duas vezes ,em plena campanha, mas já o teria feito por diversas ocasiões e com muitas intervenções em defesa dos princípios, numa intransigente defesa, das gentes de Maximinos, que também são gente de Braga e mereciam mais respeito, daqueles que governam os destinos do município.
Ricardo Rio, é hoje um homem com profundos conhecimentos do que se passa nesta freguesia, porque se juntou ao povo, e só por isso, merece o apoio de todos, porquanto soube estar numa freguesia sofredora, enquanto que outros só cá vieram em período eleitoral, tentando comprar com todos os artefactos o voto.
Em nome dos eleitos locais, que agora se despedem definitivamente de todos os fregueses agradecem a todas a sua colaboração, não deixando de apelar que em período de reflexão, sintam com coragem e determinação a vontade de mudar, votando na seriedade, na lealdade, no empreendorismo, na mudança só possível com Ricardo a presidente.
Pessoalmente, uma palavra de apreço e agradeçimento ao Dr. Ricardo Rio, a colaboração e empenhamento dedicados ao longo do seu mandato a esta freguesia, esperando que o dia 11 de Outubro, marque a viragem, na histórica cidade dos arcebispos.
O Eleito Local
Coligação Juntos Por Braga
José Manuel Ferreira

04 outubro, 2009

Os jornalistas é que são mentirosos? (2)


Mesquita Machado dixit:

A cidade, apesar da Bracalândia se ‘ir embora’, vai continuar a ter um Parque de Diversões “maior, mais moderno e com mais oferta”. E, depois de pronto, “com certeza vai atrair também milhares de visitantes”, acredita o presidente Mesquita Machado, satisfeito com as duas mais-valias que a cidade vai ganhar em breve." quando?
Afinal, parece que as coisas não estão a correr nada bem.....lá vamos ter que comprar um nariz igual ao do Pinócrates, para oferecer a Mesquita Machado..
Vejam o que que diz Sérgio Gonçalves: in http://wwwbragablog.blogspot.com/
Se o Sr. presidente da câmara, pensa que um conjunto de divertimentos para crianças faz esquecer a Brâcalandia, está muito enganado, interpreto isto como uma medida de pura propaganda, aliás pergunto, onde anda aquele “grande investidor” que ia fazer um Parque de diversões maior que a Brâcalandia, Braga parece uma espécie de “ilha da Madeira”, onde o “fulano tal”, tem sempre alguma coisa para inaugurar, na cidade dos Arcebispos tudo é motivo para aparecer nas capas dos jornais e afins...

01 outubro, 2009

Maximinos: Ricardo ganha o 1º combate a Mesquita

Por: José Manuel Ferreira
Membro da Assembleia de Freguesia de Maximinos


A arena de maximinos, tem vindo ao longo destas últimas semanas a ser palco dos mais vivos e interessantes combates entre Mesquita Machado e Ricardo Rio, só se lamentando que o piso do palco instalado na rua do Caíres, se torna-se escorregadio forçando-se a sua instalação para o estúdio central, onde não couberam todos os adeptos por falta de visionamento.
Dos quatro cantos da freguesia, mulheres de génio com bandeiras em punho desfilavam gritando; Isto não pode ser, Ricardo ao Poder!, Isto não pode continuar, Ricardo vai arrasar

Quem via as mulheres via a esperança, via mulheres de avental, de vassoura, tudo eram instrumentos de luta, mulheres ruidosas de tachos na mão, com colheres de pau, provocando um ruidoso barulho, gritando temos filhos, cremos trabalho, e melhor educação queremos emprego e respeito, lealdade e princípios morais, de tudo se ouvia serenamente, sem guerras, mas com esperança numa mudança.

Os bracarenses na sua generalidade, também eles, não desmoronaram com esta situação acorrendo à compra de jornais no intuito de acompanhar este combate, enquanto outros se agarram às suas telefonias, telemóveis e outras coisas mais, tentando saber algumas novidades. Era a vitória de Ricardo, que se aproximava rapidamente, não fossem uns quantos manobradores de boas intenções, e já tudo se teria ganho.

Eram centenas de mulheres que deslizavam pelas avenidas de Maximinos, rumo à EB1 de Maximinos, já marcadas pela decisão de assistir ao combate. TODAS QUERIAM VER RICARDO !

De alguns dias a esta parte, a arena, tem estado coberta de ouro e muita gente, gente das escolas, encarregados de educação, trabalhadores, muito gente de todos os quadrantes, porque gente também é Braga e esta faz a festa, em plena euforia, torcendo por Ricardo, negando o possível 73=73 + 73. Um jogo difícil, onde podia surgir um empate técnico que em nada agradava ao seu treinador de tanto ver lutar o seu Ricardo.

POR TUDO QUANTO É CANTO, FALA-SE EM RICARDO RIO. UMA ESPERANÇA DO POVO

O último combate do primeiro round, foi deveras espectacular, ao vermos Ricardo Rio aplicar um duro golpe a Mesquita, um golpe certeiro derrubando por KO o seu adversário sendo assistido em plena arena pelo seu treinador Vítor dos Sousas.

Esperava-se mais deste combate muito mais, mas Ricardo com as suas luvas laranja, lá foi aplicando golpes de cima a baixo ao seu adversário, que tanto entusiasmou as claques, gritando fervorosamente Vitória, Vitória Vitória!

Era um espectáculo ensurdecedor. Nas cabines, Mesquita era já esperado pela sua equipe de massagistas formada por dois belíssimos rostos, pessoas que segundo apuramos são tecnicamente especialista na recuperação após estes combates, e muito cuidado porque já soubemos que uma delas até já consegui arrumar com um árbitro que incomodava o Mesquita., o Joãozinho Cabanelas, então socorrido e amparado por um amigo da gente de Braga.

Mal, esteve o pungente árbitro que só criou problemas a Ricardo Rio, obrigando o povo, a arremessar TUDO O QUE TINHA para o centro da arena, arrefecendo assim muitas das vezes o combate. O povo continuava gritando cuidado Ricardo, com esquerda do Mesquita, cuidado Ricardo, dá-lhe da direita, dá-lhe certeiro, e lá se iam os dois para um canto da arena, pensando num 99=99, quando o treinador de Rio, dava instruções certas e capazes para derrubar Mesquita Machado, não autorizando um 202=202, acabando toda a encenação por mudar para o Pavilhão Gimnodesportivo .

Meus amigos. Maximinos nunca teve tanta gente, tanta fotografia tanta reportagem tanta emoção tanta correria, como agora no intuito de se arranjar o melhor lugar, a melhor imagem, na tentativa de se acoitarem ao pugilista da década. face à estrondosa Vitória de Ricardo, no primeiro combate com Mesquita.

Foram tantas as vozes gritando Ricardo, Ricardo, que já a meio do combate os rosa avermelhados se foram afastando para dar lugar às fanfarras, aos gaiteiros, alguns espectadores até levavam passarinhos, pois diziam que se Ricardo ganha-se o combate se sentiam tão livres, tão livres que soltariam também os seus passarinhos da gaiola, para que fossem livres.

O POVO GRITA: Ricardo, para trás nunca mais ! A Vitória é tua, O Povo está na rua !

Mesquita perdeu o primeiro round em Maximinos, ao abandonar os seus simpatizantes, a gente, muita gente e toda a gente gritava bem alto Ricardo amigo Maximinos está contigo! Somos livres, somos livres! A multidão acenava a um exausto Ricardo.

O seu mestre de lágrimas nos olhos, lá dizia valeu aquele soco lateral bem na espinha dorsal, retirando-se os dois da arena com Maximinos em festa. Ricardo era vencedor do primeiro combate. Os bonés que até agora não eram exibidos por alguns, não fosse algo acontecer, davam um tom maravilhoso ao estude transformado em laranja.

Já o segundo combate, será bem mais complicado porquanto é conhecida a técnica do adversário, o seu apoio e formas traiçoeiras de atacar, mas estamos em crer que o seu comité técnico saberá também ele trabalhar e dar a volta em tudo quanto seja situação desfavorável a Ricardo. As mesas vão ser o elo mais importante no meio do jogo e já não será possível um 99-99 ou um 73-73 que não poderá dar 202, mas que vai superar os 1200 implementados em 4 cantos da nação.

No próximo combate, Mesquita certamente que se porá em pé e com a sua claque vinda de leste, vai por certo apresentar-se, mais forte e mais bem constituído, para se apresentar ás gentes de Braga, ás gentes de Maximinos, sim porque também são gente, sabendo-se pelos corredores do anfiteatro que este será bem pesado, com o árbitro a voltar a puxar pelo Mesquita, esperando-se que não hajam incidentes pelo percurso, provocados pela revolta do povo que vê o mestre fugir-lhe com fama, mas estamos certos, que o próximo combate não dando para KO, dará por certo, para alcançar a vitória com o seu povo a apoiar Ricardo, Ricardo:.

Somos gente, gente pequena, gente de trabalho, gente que te leva à vitória, quando no meio de tanta algazarra se vai ouvindo; o homem até tem maioria do povo do seu lado, por isso o meu Clube passa a ser laranja, porque rosa e azul já não me interessa.

O POVO ACLAMA: Tu és gente, nós somos gente, tu está cá, nós lá estaremos no dia da verdade.

Braga é festa, Braga é livre, com Ricardo a presidente

26 setembro, 2009

Onde pára o busto do Dr. Gonçalo Sampaio?


Em 1953 os bracarenses homenagearam o insigne botânico e folclorista minhoto Prof. Doutor Gonçalo Sampaio, perpetuando desta forma a memória de tão nobre e ilustre cidadão, através da colocação do seu busto no parque da Ponte de S. João
Após o abandono a que foi votado o parque da ponte, muitas foram as vozes que se interrogaram sobre o paradeiro do busto do Dr. Gonçalo Sampaio.
Quem souber que responda, mas o pedestal já foi encontrado pelo nosso repórter. Jaz actualmente numa espécie de sucata transformada em estaleiro, no meio de escombros e pedregulhos, algures nos arredores de Braga, propriedade não se sabe de quem, mas dá para imaginar.
O pedestal já está levantado (aqui ficam os agradecimentos), falta apenas devolvê-lo à cidade.




Todos nós sabmos que Mesquita Machado não é muito dada à cultura e muito menos a pedras que possam estorvar o normal avanço das suas obras do regime, Faz o que diz e mostra o que faz, numa espécie de quero, posso e mando (se não mostrar, mostramos nós). No entanto, deveria haver mais um pouco de respeito por pela memória de tão ilustre cidadão, etnólogo e biólogo de referência.
.
.
Reacções a esta postagem:
.
lencastre de almeida disse...
Qual respeito qual carapuça são pedras e não passam disso. Afinal o que é um busto de um botânico por mais famoso que seja ao pé da revolução urbanística operada pelo nosso Presidente Mesquita Machado que criou todas as condições para que os bracarenses não vivessem em casebres mas em casas dignas e em muitos casos apoiadas pela própria Câmara? Sr. Zé de Braga ! Uma coisa é certa o caso que apresenta é aborrecido...mas o que é que conta mais ? O bem estar dos bracarenses vivos ou um bracarense ainda que notável mas já falecido que por menos cuidado não o honraram devidamente ao não terem acautelada o seu busto ?
26 de Setembro de 2009 23:02
.
lencastre de almeida disse...
Blocos... são vossas senhorias. Não conseguis rebater a pertinácia da nossa argumentação. Sim que interessa ao fim ao cabo bustos, pedras, calhaus, blocos, penedos...ao pé da vida dos que labutam no dia a dia e fazem Braga crescer e desenvolver rumo ao socialismo democrático, moderno e de esquerda ? Dos que querem MUITO MAIS BRAGA e a renovação do mandato de Mesquita Machado ? Tenhais juízo senhores, porque não serão umas míseras pedras que hão-de obstruir o caminho ao PS e ao Presidente da autarquia da nossa terra.
27 de Setembro de 2009 0:38
,
Sem comentários....

25 setembro, 2009

Os jornalistas é que são mentirosos? (I)


Parque aquático na Rodovia



IN: Jornal de notícias, 2008-08-21
PEDRO ANTUNES PEREIRA

A Câmara de Braga vai avançar com a instalação de um pequeno parque aquático nas Piscinas da Rodovia. A obra deve estar pronta a tempo da próxima edição das "Férias de Verão", isto é, em finais do mês de Junho de 2009.
O anúncio do parque aquático foi feito ontem, no dia escolhido para o encerramento da edição deste ano do programa promovido pela Autarquia e que leva as crianças do concelho até às piscinas municipais.
Mesquita Machado questionado sobre os investimentos previstos para estes equipamentos respondeu dizendo que "as piscinas têm obras permanentes. As localizadas nas freguesias têm gestão das juntas, mas sempre que elas solicitam alguma obra de intervenção, a Câmara assume essa responsabilidade".
O autarca revelou a instalação de um parque aquático na Rodovia: "é uma infra-estrutura dirigida às crianças e por isso, para seu usufruto. Para o ano, as crianças deixam de vir para as Piscinas da Ponte e passam a ir para as da Rodovia, precisamente para que todas tenham a possibilidade de desfrutar desse equipamento". Mesquita Machado garantiu que a obra estará pronta a tempo das "Férias de Verão".

Jantar de homenangem a António Sousa

Para mais mais informações: 966929977 e 916800509

22 setembro, 2009

Maximinos e a política do chouriço

Pedido de publicação: Maximinos Caminheiro
Um politico de verdade, fala verdade !
Só em Maximinos !Prometeu mas não cumpriu!

TRABALHOS APROVADOS E/OU ASSUMIDOS

Rotunda da Ponte Pedrinha: Por fazer
Rotunda Armando Lira: Por fazer
Parque Infantil Moura Coutinho: Por fazer
Parque Infantil P.Meia Laranja: Por fazer
Requalificação da Sede do G.D.Maximinense: Por fazer
Parque Infantil das Portas: Por fazer
Arranjo do passeio da Trav. do Caires: Por fazer
Parque Infantil do Penedo: Feito
Aumento do Adro da Igreja: Por fazer
Abate de choupos híbridos em diversos locais, nomeadamente, na Rua Moura Coutinho: Por fazer
Requalificação da EB1 Maximinos: Por fazer
Requalificação da antiga sede Junta: Por fazer
Refeitório para pobres: Por Fazer
Cozinha para Refeições – Pobres: Por fazer
Cozinha para conf. Alimentos Escolares: Por fazer
Concurso Literário: Por Fazer
Concurso de desenho e Pintura: Por Fazer
Centro Social: Por fazer
Arborização da Padre Cruz: Por fazer
Limpeza de habitação Clarisse Faria: Por fazer
Limpeza no Penedo - Casas: Por fazer
Arranjo do pavimento betuminoso na Rua Lopes Gonçalves – dado como feito em 2007: Por fazer
Projecto do Município—cidade –Rua Direita: Feito
Requalificação da Escola da Naia: Por Fazer
Colocação de Mosaico junto Loucura Center: Por fazer
hortas colectivas e a agricultura biológica: Por fazer
Recuperação do Monte de S. Gregório: Por fazer
Arborização da Naia: Por fazer
Estudo Arqueológico do Monte de S. Gregório: Por fazer
Coreto no Monte de S. Gregório: Por fazer
Saneamento na Quinta das Portas: Por Fazer
Eléctrico da Saudade: Por fazer
Alargamento de caminho Pendo - Cones: Parcial
Ligação Trv. Peão Meia Laranja –Praça Condestável: Por fazer
Gabinete Jurídico de apoio a carênciados: Por fazer
Eleminação de Barreiras Fisicas: Parcial
Rua do Caíres-Projecto do Município - cidade: Feito
Reabilitação Urbana para Penedo e rua Direita: Por fazer
Desen. de esforços – Pav. F.Caetano Brandão: Por fazer
Sopa dos Pobres: Por fazer
Simulação de incêndio no Penedo: Por fazer
Distribuição de Cabaz: Concretizado
Cobertura do Campo de Jogos: Por fazer
Requalificação da Frei Caetano Brandão: Por fazer
Criação de Zonas de Lazer: Por fazer
Processo de Arranjo do Recinto de S. Gregório: Por fazer
Apoio a Actividades de Limpeza do Rio Este: Por fazer
Colocação de Ecopontos: Parcial
Ampliação de Zonas Verdes: Por fazer
Criação de uma página web: Parcial
Criação de uma equipa de projecto que faça articulação com os imigrantes: Desconhecido
Participação na Rede Social e no “Programa Escolhas”: Desconhecido
Encaminhamento para Orientação escolar e profissional dos jovens e adultos em
parceria com algumas instituições educativas: Desocnhecido
Apoio à promoção do desporto juvenil, dando prioridade aos clubes da freguesia:?????????????
Apoio às festividades de S. Pedro de Maximinos: Parcial
Requalificação Pedro Gondavo: CMB/Feito
Sensibilização da população para a obrigatoriedade do licenciamento de canídeos, vacinação e recolha dos dejectos depositados em espaço público: Por fazer
Cooperação e diálogo com associações ambientais, desportivas, recreativas, de moradores ou de bairros, situadas na freguesia: O que foi Feito?
Assinatura de um protocolo com o TINBRA (Companhia de Teatro nfantil de Braga): desconhecido
Maximinos em Sol Maior (Ou Maximinos em Melodia): Promoção de eventos ou iniciativas diversas, especialmente de natureza musical, orientadas por dinâmicas de convívio social, cultural e de Solidariedade: Desconhecido
Concepção e execução de actividades, tendo em vista a afirmação da dentidade “Ser Maximinense”, pautada pela diversidade, heterogeneidade, tolerância e civismo: Desconhecido
Apoio Financeiro e outros aos Bravos da Boa Luz: desconhecido
Retirada da Ponte de Peões – Rua Caires: Por fazer
Requalificação de iluminação – Sena Freitas: Por fazer
Arranjo das Galerias – Sena Freitas (Privado): Por fazer
Saneamento na Rua da Fonte: Por fazer
Resolução de chaminés na Santos Lima: Por Resolver
Iluminação Pública – Padre CRuz: Por fazer
Colocação de ecoponto rua do Caíres: Por fazer
Segurança de pessoas e bens: desconhecido
Criação de Salas de aulas na antiga Junta: Por fazer
Parque Infantil Travessa Peão Meia Laranja: Por fazer
Realização de Cursos na actual Junta: Por fazer
Melhor Ocupação do Estúdio Galéxia: Desconhecido
Requalificação da Sena Freitas: Por Fazer
Requalificação de Polidesportivo - Penedo: Por fazer
Arranjo exterior dos ecopontos – sedem os terrenos: Por fazer


MAIS
CHOURIÇADA
DO MESMO

MUITO
OBRIGADO
MAS NÃO

17 setembro, 2009

CELEIRÓS VAI LEVAR RICARDO A PRESIDENTE

Ricardo Rio, vai generosamente subindo de apoios e carinho por tudo quanto é canto no concelho de Braga, rumo à vitória final, verificando-se pelas noticias que ocorrem que muitos dos autarcas socialistas estão já descontentes e candidatos socialistas fazem-no porque o tem que fazer, porque se não o papá ralha, zangam-se as comadres e descobrem-se as verdades..
Por tudo serão já aos milhares, os socialistas que se resignam, se encobrem e prestam a justa manifestação de apoio ao Dr. Ricardo Rio, funcionando já, como manifesto factor de mudança, competindo a todos os que ao longo dos anos serviram Mesquita Machado, nesta hora de mudança apoiá-los, de forma a que esta transição seja de coragem e harmonia entre a população.
Por outro lado vemos, que aqueles a quem Ricardo Rio estendeu a mão, que disse sim a próximo mandato, que após assegurarem praticamente o lugar, numa orquestrada campanha pelo senhor Engenheiro Mesquita Machado lhe dão a mão. É assim, sempre foi assim, por isso o nosso companheiro perdeu as eleições de 2005, ao apoiar os ditos cujos independentes, que na altura deixavam margens para dúvidas da sua total independência.
Hoje, veja-se o que diz o Veiga de Celeiros, através do Diário do Minho de 16.09.2009 numa visita orquestrada pelo candidato socialista e actual presidente da Autarquia..

O presidente e candidato independente à Junta de Freguesia, que é também apoiado por Ricardo Rio, não se inibiu de enaltecer a acção do edil, afirmando que “ tem feito muito pelo desenvolvimento da freguesia e do concelho.
António Veiga referiu a renovação do adro da igreja, da sede da junta, do parque escolar da freguesia e de várias obras na rede viação rural e municipal para considerar que Mesquita Machado merece a gratidão de Celeiros por tudo quanto tem feito para o seu desenvolvimento”

São estes senhores, que quando virem a derrota de Mesquita Machado, irão a correr atrás de Ricardo Rio, não vá o tacho fugir. Estão com Deus e com o Diabo, mas hoje mais vale estar com o Diabo, não vã até ao dia das eleições a coisa tecê-las.
Amigos Bracarenses.
Aqui fica também um apelo, a todos quantos ousam pela mudança, unam-se em torno de Ricardo Rio, não percam tempo, ajudem, elucidem, trabalhem, trabalhem muito para que nas próximas eleições, possamos todos em conjunto, cantar o hino da VITÓRIA, com maioria absoluta, porque já falta pouco.
Temos que acreditar no povo de Celeiros, na confiança de Ricardo Rio para que todos juntos, possamos levantar bem alto a bandeira e dizer:

BRAGA ESTÁ DE PARABENS
COM RICARDO A PRESIDENTE


Por: José Manuel Ferreira

Escola de Maximinos: Que grande chouriçada...

Para o menino de Deus.E responde lá. Quem disse que a escola ia fechar em Junho de 2007 para entrar em obras?Tens muita treta. Se não sabes o que dizes o melhor é estares calado.E digam lá quem tem razão?
Ao menino de DeusPara memória futura.Que prometeu o quê?E digam lá quem tem razão?

Cuidado podem ser enganados outra vezIsto traz água no bicoDigam lá quem tem razão?

Por: António Esteves Ferreira, candidato pelo Bloco de Esquerda à Assembleia de Freguesia de Maximinos

11 setembro, 2009

Tributo a "Porto Maia"

Porto Maia (1923-2008)
Faz hoje um ano que o Mestre Porto Maia nos deixou. Pintor do povo e da ruralidade (como é retratado na edição de hoje do DM), amigo do seu amigo, um artista bracarense, que, por parte do poder instituido nunca foi merecedor de um menor gesto de gratidão.
Das várias homenagens que lhe foram feitas em vida, nunca a CMBraga marcou presença, apesar dos diversos convites endereçados.
O seu nome é recordado a par de outros artistas bracarenses: Zeferino Couto, Abel Mendes, José Veiga e Victor Veiga.
Nos seus últimos anos de vida, o mestre Porto Maia, dedicou o seu tempo ao ensino da pintura, onde, na delegação de Braga da INATEL, leccionou durante muitos anos e, no dia da sua morte, os seus alunos decidiram prestar-lhe a mais que merecida homenagem, ao fundarem a "Escola Porto Maia", sediada na Junta de Freguesia de Fraião..
O Homem, o Artista, o Cidadão
Quatro anos antes de falecer, confidenciou ao Diário do Minho, que gostava de ver a sua obra mais divulgada em Braga e apontava o dedo à Câmara de Braga por não incentivar os artistas da cidade. "Os artistas são poucos e precisávamos de estímulo. Sou mais conhecido no Rio de Janeiro do que aqui", lamentava.
Trabalho distinguido entre 10.000 obras, pela Faculdade de Belas Artes de Paris em 1972, sendo considerada uma das cinquenta melhres obras a concurso.
Sempre retratou as figuras típicas da sua terra (S. Jerónimo de Real) que sempre amou.


O Pintor de Intervenção: Quando as palavras não eram permitidas, as imagens falavam. No lugar do Judas pressente-se algo...olhe que não, olhe que não....

O pintor preocupado com os destinos da cidade. Até Cristo olhava atentatmente.


Cristo preocupado com a promiscuidade entre o clero bracarense e o poder poder político


O poder do clero (leia-se cónego Melo) reunido no cimo da colina


A 11 de Setembro de 2008, esta obra ficou inacabada

As personagens parecem ter vida, pressentindo um fim que se avizinha.....

Numa época em que se avizinha uma (pseudo) bienal de arte marcada à partida pelo fracasso (já reconhecido publicamente pela CMB), demonstrando em parte o ostracismo a que a cultura foi votada por parte da actual CMBraga, eis que um grupo de dedicados alunos da "Escola Porto Maia", teima em manter viva a memória do Mestre. Para estes dedicados alunos, Porto Maia continua continuará sempre presente.
Prova desta dedicação, é a mostra de pintura, intitulada "Sementes" que está patente ao público na Fundação Vieira Gomes em Real, até ao próximo Domingo, dia 13.

Para saber mais sobre Porto Maia, clique aqui


10 setembro, 2009

A nossa escola cai aos poucos desde 2001

Pedido de publicação de "Maximinos Caminheiro". Recebido a 08/Set/09
MAXIMINOS
Já chega de vergonhas – Primeiro as crianças!
A nossa escola cai aos poucos desde 2001
Se a EB1de Maximinos está a cair, Imagine-se agora, que tudo veio a terreiro sabendo-se que nunca houve água nos bebedouros do Jardim de Infância da Ponte Pedrinha. Que pouca vergonha!
Por muito que custe aos Maximinenses, Seco Magalhães, é culpado de todos os acontecimentos, envergonhando uma vez mais a freguesia por tão insólitos casos, em torno do estabelecimento de ensino por falta de obras, que prometeu realizar em Junho, não cumprindo mais uma vez com as suas promessas eleitoralistas, carregadas de um impar e penoso folclore, que apenas prejudica crianças inocentes.
AINDA QUER CALAR A FREGUESIA COM CHOURIÇOS !
Obrigado mas não
Segundo informação colhida no Diário de Noticias de 04.09.2009 a “ direcção da Escola Básica de Maximinos, em Braga, prometeu ontem aos pais dos alunos que até dia 14 serão feitas "obras de remedeio", de forma a criar condições para o início das aulas, permitindo a aplicação do plano de contingência para a gripe A” salvando-se a iniciativa agora com afinca pe do caos da gripe, escondendo a Junta de Freguesia de que nada fez para resolver e ultrapassar este problema, que de momento está nas mãos de vários serviços conforme reunião efectuada em 03.09.2009 em que Seco Magalhães e seu executivo são afastados de todo o processo, pelo que se vê deduz da noticia;
“Na reunião de ontem, entre pais, responsáveis da Câmara de Braga e ainda da Direcção Regional de Educação do Norte, ficou decidido que será feito um levantamento das necessidades para que avancem, de imediato, as "obras de remedeio" nas casas de banho, cantina e salas de aula. Já as obras de fundo deverão avançar só em Janeiro de 2010. A autarquia garantiu ainda que devido à gripe A vai vigiar o bom funcionamento da escola nos próximos seis meses”. Pelo que já não se antevê então o inicio de obras em Janeiro mas tão só para finais de Fevereiro ou mais tarde, e se os remedeios forem positivos dirão vamos ver se tudo correr bem.Curiosamente a escola EB! De Maximinos , tem sido mais noticiada que o S. João de Braga, porque só foi possível através das grandes trapalhadas apontadas pelo actual executivo da Junta, em que Seco aperaltado, incompetente na resolução de uma situação que mesmo precária deveria ter sido resolvida no final do ano lectivo, mas Seco e companhia, optaram por mais uma boa chouriça a quem lhe deu a mão, porque o objectivo dos candidatos chouriços é apenas derrubar Ricardo Rio, e vamos ver se não é verdade dentro de alguns dias, apenas alguns dias, quando este senhor apresentar o programa eleitoral do partido socialista a Maximinos e não o seu programa eleitoral, porque lhe foi retirada essa competência, no almoço com Mesquiata Machado.
Os homens do chouriço, são assim, estão com Deus e com o Diabo, o que é preciso é segurar o tacho corrompido pelo tempo.
ISTO NÃO TÊM NADA A VER COM POLITICA ,MAS IMCOMPETÊNCIA – QUEM PAGA SÃO AS CRIANÇAS – AGORA SERVEM-SE DA GRIPE A PARA FAZER REMENDOS – QUE POUCA VERGONHA ESTA – SÓ EM MAXIMINOS
Os Maximinenses e encarregados de educação sabem que tudo poderia já estar resolvido com a transferência das crianças da EB1 para o Centro Escolar da Naia, quando da sua abertura, aliás era promessa, e hoje praticamente tudo estaria resolvido porquanto teria sido possível faseadamente restauraras as salas cantina e outras coisas mais, mas a politica do chouriço seco, acabou por dar resultados negativos. Imaginem 5 pessoas num executivo, a serem pagas pelo povo, e não conseguiram resolver os problemas, agravaram ao longo de oito anos os problemas. Que pouca vergonha, A verdade tem que ser dita e contada, para que todos saibam a verdade. Até a Palmira Maciel, lhe tirou o tapete, para não me prolongar por mais.
A MAIOR AFRONTA DE TODOS OS TEMPOS PARA OS PAIS
É assim, são assim tristemente os candidatos chouriços e quem paga são as nossas crianças e seus encarregados de educação com as chouriçadas à Seco Magalhães., sendo de lamentar que se tenha garantido um plano de transportes e acolhimento de crianças em 2005 aos pais, e que ainda esteja hoje por resolver e ultrapassar, que será agora minimizada com remedeios porque se está à porta de dois actos eleitorais. Triste sina a de Maximinos
8 ANOS PARA ARRANJAR UMA ESOLA, OBRIGADOS MAS MAIS NÃO!
De parabéns está hoje, a Associação de Pais que muito bem defendeu os seus interesses, honrando os seus princípios, defendendo as crianças e encarregados de educação, que vão ver pelos menos as instalações vigiadas contra a Gripe A.
E SE NÃO HOUVESSE A GRIPE A, COMO ERA ENTÃO?
CUIDADO É ANTI-DEMOCRÁTICO FALAR DAS ESCOLAS!
TUDO DEPENDE DO POVO EM MAXIMINOS
Como não chega-se é agora também noticia no Correio do Minho de 6 de Setembro, onde a Federação das associações de Pais de Braga afirma que na Escola Básica da Ponte Pedrinha “ nunca houve água para as crianças nos bebedouros da escola”. Estas não são notícias tristes, são notícias alegres para quem nada mais sabe fazer. E o parque escolar tão triste, com tantas crianças alegres?
E já agora que prometerem a ampliação do Jardim de Infância da Ponte Pedrinha, com aumento de mais algumas salas, pelos vistos em 2007/2008, estamos em 2009 e nada foi feito, sabendo-se que estes serão anexados à freguesia de Lomar perdendo mais uma luta Maximinos. Que vergonha é esta?
O QUE ELES MUITO BEM SABEM FAZER É ENGANAR OS POBRES PARA SE MANTER NO POLEIRO?
Até gostava de ver o inventário de bens recebidos, comprados e oferecidos!
Pois é meus amigos o Seco é tão benemérito da Freguesia que tudo dá, mas não quer ser benemérito da EB 1 de Maximinos! Porque será! Porque não foi benemérito em oferecer os vários projectos gratuitamente à Junta, com a qual gastou rios de dinheiro ?Onde para então o gabinete técnico da Câmara para fazer um projecto competente, se a obra é municipal?
O QUE DEU ANTES DE ESTAR NA JUNTA MAXIMINENSES?
Cabazes meus senhores, muitos, vestuário e electrodomésticos, dava sempre, todos os meses. Por isso sempre deu ! Que o diga o povo da Cruz de Pedra que sempre o viu dar!
A VERDADE INCOMODA MUITO, MEUS BONS SENHORES!
  • Porque não mostrou ao Ricardo Rio o Centro Escolar da Maconde, onde podia colher muita informação, pelo trabalho que está lai a ser feito?
  • Porque não lhe mostrou o Infantário da Santos Lima, ou lhe deu a conhecer as obras da Torre Verde Minho?
  • Porque não lhe mostrou a Escola Profissional Europeia na rua do Caíres ?
ASSIM VAI A CAMPANHA EM MAXIMINOS ( DOIS EM UM)
ASSIM VAI A CAMPANHA EM MAXIMINOS ( DOIS EM UM)
“vota em mim porque se não o Mesquita não faz obras” …
A Grande chouriçada a destes homens estará de volta.
Hoje são os nossos filhos, que estão em jogo, mais tarde serão os vossos. Vamos dar as mãos e dizer basta de tanta miséria
As mulheres não podem continuar a deixar-se envergonhar com o que se passa naquela freguesia, por isso levantem-se contra Seco e camarilha. Façam como a Maria da Fonte !
8 Anos chega; Casas e banho a cair, cozinha imprópria, aquecimento péssimo e muito mais. Muito mais………….. 8 anos de promessas, 8 anos perdidos. Chega. hega de tanta asneira
As crianças também tem direitos
Mais não, obrigados já chega de tanta trapalhada
A HORA É DE VERDADE – DIVULGA ESTA NOTICIA
És mulher luta pelas crianças, da nossa terra !
A HORA É DE VERDADE – DIVULGA ESTA NOTICIA